Festival da Lua - bolinho (ecat)

Segunda-feira é feriado aqui! Celebra-se o Festival da Lua, uma data muito importante para os chineses.  Comemorado no 15o dia do 8o mês lunar (o ano na China “começa” no Festival da Primavera, em fevereiro), todos os membros da família se reúnem para celebrar a Lua cheia e comer os famosos (e horríveis) bolinhos, cujo formato redondo simboliza reunião.

Há diversas lendas sobre o origem do bolinho e da comemoração.  A mais famosa (e a que minha professora de chinês contou) é a da fada “Chang'e” (嫦娥).

Conta a lenda que a belíssima e encantadora fada chinesa “Chang'e” ficou aprisionada na Lua por causa de um feitiço.  O Imperador encantou-se com sua beleza única e a Imperatriz, furiosa, a mandou para a Lua, presa eternamente.  Solitária, a pobre “Chang'e” tinha a companhia de apenas um coelhinho.  Para se distrair a linda fada assava esses bolinhos da Lua que eram apreciados e considerados uma das melhores iguarias do mundo. 

Isso é na lenda… Eu já provei diversos bolinhos da Lua e eles são horríveis!  A aparência é bonita, mas são absurdamente engordurados, recheados com uma pasta de açúcar e feijão ou melancia ou melão…  E custam caro!  Cada um custa de 5 até 60 – 80 yuan (de R$1,25 até 20 reais por um único bolinho!) Normalmente vêm em caixas de madeira bem requintadas.  Dizem que tem um tipo de bolo da Lua que tem uma gema de ovo de pata no meio. 

Ainda bem que nunca provei esses!

 

As caixas com os famosos bolinhos da Lua são vendidas em todos os lugares:  supermercados, restaurantes, padarias e até na rua.

 

No detalhe:  o famoso doce

 

Vendedora mosta uma caixa de madeira vermelha (cor da sorte) com os preciosos bolinhos.




Escrito por Lúcia Anderson às 03h29
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Paraolimpíadas - Vai, Daniel!

Tenho acompanhado pouco as paraolimpíadas, mas estou orgulhosa pelo desempenho do Brasil!  Ainda nem chegamos no meio desses Jogos e nosso país já supera o número de medalhas das Olimpíadas.  No total, são 21, sendo 8 de ouro!  Estamos em 7o lugar na classificação-geral e ainda podemos melhorar bastante melhorar esses números!

Daniel Dias, 20 anos, nascido com má formação congênita, está sendo o grande destaque, com 3 medalhas de ouro e 1 de prata. Além disso, o nadador nascido em Campinas, também tem 5 recordes mudiais e vai disputar 11 provas, sendo que tem grandes chances de conseguir medalha em todas elas. A trajetória de Daniel começou há meros 4 anos.  Inspirado pelas Olimpíadas de Atenas decidiu que iria virar atleta.  Pensou em futebol e basquete, mas foi a natação o esporte (muito bem) escolhido.  Em apenas 2 meses o nadador aprendeu 4 estilos diferentes e não desistiu com as dificuldades impostas.  A prova de todo esforço e dedicação sem fim estão aí.  Parabéns, Daniel!!!

 

Nosso campineiro dando um show nas águas do Cubo!



Escrito por Lúcia Anderson às 05h36
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Por isso!

As pessoas sempre me perguntam por que eu amo tanto a China. Nunca sei especificar os motivos, que são muitos... Amar um lugar por causa da comida? Por causa das pessoas?  Da segurança...? Das estações definidas...?  Acho que tem muito mais coisa além disso.  Coisas que não consigo explicar quando sou questionada.

Todos os dias de manhã, saio de casa correndo em direção à empresa.  Algumas vezes faço caminhos diferentes para chegar no mesmo lugar procurando coisas novas, interessantes... Foi nesses "caminhos diferentes" que eu certa vez vi um grupo de cozinheiros correndo (com chapéu e tudo!) e um guarda de trânsito fazendo coreografias no meio da rua.

Hoje saí de casa uns minutos antes e resolvi dar uma volta em um pedacinho do meu bairro.  Como tudo em Beijing... uma descoberta em casa esquina!

Vi centenas de alunos de uma escola fazendo ginástica (uma espécie de alongamento com tai chi chuan e yoga) na quadra de esportes.  Todos cantando e fazendo os movimentos bem sincronizados. Lindo demais!  Tocava uma música chinesa e uma voz masculina falava ao fundo: yi, er, san si (um, dois, três, quatro) e todos os aluninhos berrando os números e se exercitando coordenados com a música.

Andei mais um pouquinho e outra surpresa... um grupo de senhoras (todas vestidas com a mesma roupa em cores diferentes) treinava tai chi chuan com leques.  Música chinesa ao fundo servindo como base para o exercício.

Mais adiante um homem também fazendo tai chi vestido com uma roupa branca tradicional chinesa. Muitíssimo concentrado e com movimentos exatos.

Pronto!  É por isso que eu amo a China (e por mais milhares de motivos que não consigo explicar!).

 

Crianças fazendo alongamento-tai-chi-chuan-yoga antes de começar a aula

 

Ops...! Uma errou o movimento!

 

Senhoras fazendo tai chi chuan com leque.  Só em Beijing!

 

Homem praticando tai chi chuan



Escrito por Lúcia Anderson às 05h05
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Visto! :)

Hoje de manhã atravessei a cidade rumo à área onde ficam as embaixadas.  Fica no sul, chama-se "Lido" e provavelmente é a parte mais nobre de Beijing.  Prédios lindíssimos, moderníssimos, chiquérrimos.  Até parece outro país se compararmos com o ar universitário do meu bairro.  Moro no noroeste da cidade, onde ficam quase todas as universidades.  Acho que tem pelo menos umas 8 instituições de ensino superior ao lado do meu apartamento.

Mas vamos voltar ao assunto do post!  

Fui tirar visto para o país que pretendo ir no próximo feriado, em outubro.  Estou superanimada e contando os dias!  Quando estiver com a passagem e o visto em mãos falo tuuuudo!  Algumas coisas me chamaram a atenção: 

* Foi muito, muito fácil pedir o visto (só fica pronto daqui 1 semana): formulário, passaporte, foto e dim-dim.  Só.  Ah... se para vir à China fosse assim... 

* Não tinha NINGUÉM na embaixada do lugar que eu quero visitar.  Ninguém mesmo. Ai...

* Perguntei para a atendente se dava para ficar pronto antes porque eu estava com medo de não conseguir passagem no feriado... Ela me disse: "Tenho certeza que você vai conseguir a passagem para o dia que quiser.  Pouquíssimas pessoas têm pedido visto."

Ai... ehheeh



Escrito por Lúcia Anderson às 04h29
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Parque Beihai - 北海公园

Este domingo fui ao Parque Beihai, que fica no centro de Beijing, pertinho da Cidade Proibida. 

Construído aproximadamente no ano 900, o lugar é um dos mais antigos e tradicionais da capital chinesa. Anteriormente, fazia parte do jardim imperial e servia de área de lazer para o imperador e sua família. O parque tem uma área de mais de 700.000 m², sendo que metade desse espaço é ocupado por um lago.  No verão, as pessoas alugam barquinhos para passear e, no inverno, com o lago congelado, o lugar vira uma enorme pista de patinação. 

Fiquei encantada com os jardins: muitíssimo bem cuidados.  O Parque Beihai já entrou para a minha lista de "lugares lindos de Beijing", junto com o Palácio de Verão e o Templo do Céu. 

 

Escrevendo poesia com água...  lindo... lindo...

 

O imenso lago

 

Uma pequena orquestra... surpresas de Beijing. AMOOO!!!

 

Almoço-pic-nic: água, chá de flores, saladinha de atum, pão-de-queijo (muito ruim! Nem lembra o nosso!), bolinho de legumes, saladinha de frutas, bolinho de baunilha (adoro!!!) e toalhinha para limpar as mãos. 

 

Eu e minha cara feia no domingo.



Escrito por Lúcia Anderson às 05h25
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Uma boa e outra ruim

Pessoal,

tenho duas notícias para dar:  uma boa e outra ruim.  A ruim primeiro, sempre.

* o Lu na China ficou bloqueado a manhã inteira.  Só agora, depois do almoço, consegui (com muuuuuita dificuldade) entrar para escrever.  Espero que não vire rotina.  Aliás, vários sites que abriam durante as Olimpíadas voltaram a ser bloqueados.  Grrrr...

 

A boa:

* a minha (quase finada) máquina fotográfica voltou a funcionar!  Sem mais nem menos.  Depois de uns 10 dias encostada eu apertei o botão de ligar e ela ligou!  :)  Eu sei que preciso de uma câmera nova, mas pelo menos essa está funcionando (às vezes!)!



Escrito por Lúcia Anderson às 02h47
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Um post muito pessoal

Não sei o que tive.  Abaixo, algumas explicações:
 
Na quinta-feira estava me sentindo mal:  absurdamente mal-humorada, cansada e sem ânimo para nada (não, não era tpm).  À tarde escrevi o post de "fechado para balanço"  já que eu não gosto de escrever quando não estou muito bem. 
 
Estava chegando em casa e vi uma barraquinha com aquela panqueca chinesa que fazem nas ruas (quem viu a entrevista com o Marcelo Duarte sabe qual é) e resolvi comprar uma para dar uma "animadinha".  Foi a pior coisa que fiz.  Passei muito, muito mal.  Tive uma intoxicação alimentar fortíssima (que é um eufemismo para dor de barriga, que não deixa de ser um eufemismo para outra coisa...) e fiquei quase a sexta-feira inteira na cama.  Só saí para almoçar. Fiquei o dia inteiro prostrada, sem forças para fazer nada.
 
Sábado ainda estava debilitada e fiquei quietinha em casa. Só para vocês terem uma idéia, eu comprei 6 dvds e assisti a todos.  Também coloquei a leitura dos 3 livros que estou lendo em dia.  Devo ter lido mais de 200 páginas.
 
Domingo, depois de ficar 2 dias inteiros em casa, resolvi sair e respirar um pouco.  Programas leves, para relaxar.  Conheci o belíssimo Parque Beihai, pertinho da Cidade Proibida e fui a uma livraria participar de um evento de troca de livros.  Tudo bem calmo, para esfriar a cabeça. 
 
Ainda não estou completamente boa.  Ando cansada, indisposta, tristinha.  Não tenho trabalhado muito na empresa e não faz tanto tempo assim que tirei férias, mas ando sem ânimo. Não sei o que é.
 
Agradeço os recadinhos, telefonemas e e-mails e peço desculpas se deixei algumas pessoas preocupadas. Precisava (e ainda estou precisando) de um tempo.  De sumir um pouquinho.  Esquecer da vida.
 


Escrito por Lúcia Anderson às 01h54
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Fechados para balanço

Lu e blog fechados para balanço. 

Volto amanhã ou, quem sabe, depois.

Beijings!



Escrito por Lúcia Anderson às 06h00
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Algumas coisas que eu tenho pensado...

Pode parecer piada ou absurdo, mas já faz um tempo que eu tenho pensando em qual será a próxima "fase" da minha vida.  Eu acho que tenho pouquíssimo tempo para viver e fazer tudo que eu quero (hoje não tenho nada que me "prenda").  Daqui a pouco, provavelmente, vou estar com um trabalho menos flexível e mais sério e, provavelmente (provavelmente!), vou pensar em ter um relacionamento duradouro.
 
Enquanto eu não tenho nenhuma das duas coisas vou vivendo... e pensando na próxima etapa. 
 
Algumas coisas que têm passado pela minha cabeça:
 
* fazer mestrado na China
 
* fazer mestrado em Portugal
 
* morar na Tailândia (isso porque eu nunca fui para a Tailândia)
 
* continuar nessa empresa
 
* trabalhar em uma multinacional
 
* pegar as sobrinhas do dinheiro do meu carro e passar uns meses viajando pela Ásia
 
* ir para a Europa aprender mais umas 3 línguas
 
* virar hippie
 
* casar com um chinês e virar chinesa
 
* escrever um livro sobre a China e outros livros sobre os outros lugares que vou morar (Coréia, Tailândia, Vietnã)
 
* virar cantora de bossa-nova e viajar pelo mundo
 
 
Nada a ver uma coisa com a outra.  Juro que não é piada.  Eu sei que nem tudo depende apenas do que queremos, mas essas são algumas das coisas que tenho pensando para meu futuro próximo (1 ou 2 anos).


Escrito por Lúcia Anderson às 06h18
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Precinho chinês!

Um leitor sugeriu que escrevesse sobre os preços daqui.  Beijing é a capital e, por isso, um pouquinho mais cara do que cidades menores e do interior.

* uma viagem de ônibus - 10 centavos de real
 
* uma viagem de metrô para qualquer lugar da cidade - 50 centavos de real

* primeira "bandeirada" do táxi - 2,50 reais

* andar de táxi por uns 30 min - 10 reais

* um quarto individual em albergue limpinho - 45 reais
 
* almoço da empresa - 2,50 reais (às vezes tem camarão!)

* panqueca tradicional vendida na rua - 60 centavos de real
 
* sorvete de palito - 20 centavos de real

* iogurte de feijão verde e vermelho que eu ADORO - 1,50 o pote (grande)

* iogurte de Beijing - 50 centavos de real

* garrafa de 500 ml de água - 50 centavos de real

* xícara de cappuccino em cafeteria - 6 reais (MUITO caro)
 
* almoço ou jantar em restaurante japonês gostoso - 20 reais
 
* almoço ou jantar em restaurante chinês simples - 5 reais
 
* almoço ou jantar em restaurante chinês bom - 15 reais (até quase infinito!)

* Casaco longo de frio (aguenta até -10C) – 60 reais (depois de 1h negociando)

* Blusa de frio quente – 15 reais (depois de 1h negociando)

* Vestido - a partir de 10 reais (negociando)

* Tênis - a partir de 10 reais (negociando)

* DVD (pirata) - 2 reais

* 90 min de massagem maravilhosa - 15 reais

* 1h de aula particular de chinês - 10 reais

 

O que é caro aqui:

* aluguel!

* bebidas em geral (chá, café, sucos) -->  normalmente saem mais caro que a comida.

* coisas importadas em geral (cereal, chocolate)

 

Obs 1:  1 real = 4 yuan (ou CNY, RMB, Kuai... tudo a mesma coisa!)  Nossa moeda rende aqui.

Obs 2:  Para quem ganha em real tudo realmente fica barato, mas meu salário é em yuan... hehehe

 

Faltou alguma coisa?  Se quiser saber o preço é só perguntar!



Escrito por Lúcia Anderson às 04h06
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Ohhh, nããão!!!

Queridos leitores,

Lu na China sem fotos por tempo indetermindado...

Minha máquina, sem motivo aparente, pifou de vez.

:(

Não sei se compro uma máquina nova ou faço uma viagem no feriado que se aproxima. 

Beijings,

Lulu



Escrito por Lúcia Anderson às 03h39
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


MA PO DOU FU

Diz a lenda que essa receita típica da província de Sichuan, no sul da China (onde ocorreram os terremotos), era feita por uma senhora muito pobre conhecida como Mapo.  "Ma" vem de "mazi", como são chamadas as pessoas que têm o rosto desfigurado pela acne severa. "Po" significa mulher velha.

Ela era uma viúva que vivia em Chegdu (capital de Sichuan) cuja casa, aos arredores da cidade, era usada para hospedar viajantes. Durante uma terrível tempestade, um pai e filho abastados não conseguiam achar um lugar para ficar e terminaram na casa da Sra. Mapo.  Como era muito tarde e eles estavam famintos ela preparou sua especialidade: tofu apimentado com tempero característico da região e carne moída.  Eles gostaram tanto que sempre voltavam só para saborear a receita da velha senhora. Assim, a fama da receita começou a se espalhar e até hoje ela é conhecida pelo nome da idosa com marcas de acne na pele.  Confira abaixo a receita do prato:

麻婆豆腐  MAPO TOFU


Ingredientes:
 * 1 bloco de tofu
 * 400 gr de carne moída
 * 3 colheres de tempero de feijão de Sichuan
 * 2 colheres de pimenta
 * 2 colheres de óleo de cozinhar
 * 2 colheres de óleo apimentado
 * 1 colher de farinha de milho bem fina
 * meio copo de água
 * 1 pequena porção de salsinha ou cebolinha
 

Como fazer:

Corte o tofu em pequenos cubos.  Esquente a panela (wok, de preferência) e coloque o óleo de cozinhar e o óleo apimentado.  Frite a carne e coloque o tempero de Sichuan. Adicione o tofu e a água. Deixe cozinhar de 8 a 10 minutos.  Abaixe o fogo e coloque a farinha de milho dissolvida em água e deixe em fogo baixo por mais 5 minutos.  Sirva quente e salpique a pimenta e a salsinha ou cebolinha por cima.

 

Eu acho que vai ser difícil achar o tempero de Sichuan no Brasil.  Lembro que até tofu é complicado achar... Mas aí está a dica! 

 

Bom apetite!



Escrito por Lúcia Anderson às 03h25
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Aula de culinária

Depois de 2 dias sumida... voltei!

A aula de culinária sábado foi ótima!  A escola-hutong é um charme, aprendi 4 receitas e conheci 2 casais bem legais.

Saí de casa 2h antes da aula começar pensando em passear um pouquinho e explorar a área de Andigmen (região centro-norte da cidade), que conheço pouco. Mais uma vez a surpresa:  eu não sei nada sobre Beijing! Sempre que eu acho que tenho uma noção da cidade encontro mais lugares fantásticos, maravilhosos e vejo que ainda tem muita, muita coisa a ser descoberta, conhecida.  Resumindo:  ADOREI andar por aquelas Hutongs, conhecer ruazinhas lindas, absurdamente charmosas, restaurantes pequenos e escondidos, lojinhas com lembranças diferentes e especiais... enfim... um lugar que eu vou ter que voltar novamente com mais tempo (e $!).

Na mesma turma de sábado à noite: eu (sozinha!), um casal norueguês (ela trabalha na ONU e ele é "dono-de-casa") e outro casal americano que está trabalhando aqui por 2 meses (jornalistas).  Foi bem divertido aprender as 4 receitas e ver como pode ser fácil cozinhar as delícias que eu tanto adoro da culinária chinesa.  Aprendi:

* Frango no vapor com cogumelos
* Mapo tofu
* Vegetais com pimenta
* Peixe no vapor

O "frango", na verdade, foi "tofu no vapor com cogumelos" e ficou uma delícia!  E o meu "mapo tofu" (receita tradicionalmente com carne) ganhou versão vegetariana.  Eu vi que uma daquelas panelas chinesas "wok" pode fazer milagre!  Confira no próximo post um pouquinho da história (e, claro!) a receita do famoso Ma Po Dou fu. 



Escrito por Lúcia Anderson às 03h16
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
 
Meu perfil
Lúcia A., formada em Letras, especialista em Comunicação e escritora!

Foi trabalhar em Beijing, na China, e não sabe quando (e se!) volta ao Brasil. Escreve sobre suas descobertas, aventuras e outras coisinhas mais neste espaço.

e-mail: lunachina@uol.com.br

Meu humor



Histórico